Um Guia Essencial à Meditação da Amorosidade

Um Guia Essencial à Meditação da Amorosidade

~ Bhante Vimalaramsi

Quando estiver praticando a meditação de amorosidade, comece primeiro enviando pensamentos amorosos e bondosos para você mesmo. Comece por relembrar um tempo em que estava feliz. O sentimento de felicidade surgirá como uma ardente ternura no centro de seu peito. Neste momento, quando esse sentimento surgir, faça um desejo sincero por sua própria felicidade – “Possa eu estar feliz… Possa eu estar cheio de alegria… Possa eu estar em paz e calmo… Possa eu estar alegre e benevolente… e assim por diante. Faça qualquer desejo benéfico e sincero que faça sentido para você. Se seu desejo não for sincero, ele se transformará num mantra, repetido de cor e sem sentido realista. É importante que o desejo formulado para você mesmo, e mais tarde para seu amigo espiritual tenha sentido verdadeiro para você e capture sua total atenção. Não repita continuadamente “Possa eu ser feliz”… Faça o pedido quando seu sentimento de amorosidade começar perder a força.

Quando você sentar em meditação, não mova seu corpo. Sente-se com suas costas retas, mas não rígidas. Tente manter as vértebras sobrepostas de modo confortável, uma em cima da outra. Esta posição levanta seu peito um pouco e facilita a irradiação do sentimento de amorosidade. Sente-se com suas pernas em posição confortável. Se você as cruzar com muita força, a circulação nelas pode parar causando dormência. Você pode usar uma almofada ou uma cadeira, mas não apoie as costas. Apoiar as costas para o fluxo de energia que sobe pelas costas e pode fazer você sonolento. Sente-se de forma confortável.

Após achar uma posição ereta e confortável, não a mude ; não mexa seus dedos; não se coce; não se esfregue; não se balance. Se você puder, sente-se tão imóvel quanto a imagem do Buddha na sua frente. Mover-se é uma distração e atrapalha o progresso da prática. Na hora em que você estiver sentado, irradiando o caloroso e ardente sentimento de amorosidade no centro de seu peito e fazendo um sincero pedido, sua mente irá vagar e começará a pensar em outras coisas. Isso é normal. Pensamentos nunca são seus inimigos. Não lute contra eles ou tente afastá-los. Quando uma sucessão de pensamentos chega e o enleva, perceba que você não está tendo a experiência da amorosidade ou formulando votos para a sua própria felicidade. Deixe partir o pensamento que surgir, mesmo em meio à sentença. Isso pode ser feito não continuando a pensar o pensamento, não importa quão importante ele pareça ser no momento.

Uma etapa muito importante neste ponto é perceber a rigidez ou tensão em sua cabeça e mente. Então as solte. Sinta a tensão se reduzindo. A mente expande e repousa. Torna-se muito tranquila. Não existem pensamentos e a mente fica excepcionalmente clara e alerta. Neste instante, traga-a de volta ao objeto da meditação, a amorosidade, e faça um pedido para a sua própria felicidade.

Não importa quantas vezes sua mente divaga e pensa sobre outras coisas. O que realmente importa é que você veja quando sua mente ficou distraída por um pensamento. O mesmo vale para qualquer sensação ou emoção que atraia sua atenção. Repare no movimento da mente ou na distração em outro lugar distante da amorosidade e deixe isto passar. Relaxe a sensação de rigidez ou tensão em sua cabeça ou em sua mente e suavemente dirija de novo sua atenção tranquila de volta ao objeto de meditação.

Este ponto é muito importante. Toda vez que você deixar passar uma distração, faça um pedido para sua própria felicidade, relaxar a tensão causada pelo movimento da mente, e de novo dirija sua atenção tranquila de volta à sensação de estar feliz, você estará fortalecendo sua vigilância. Não critique a si mesmo por acreditar que poderia fazer melhor ou que seus pensamentos, sensações, sentimentos e emoções são inimigos a serem esmagados e destruídos. Em definitivo, pensamentos e sentimentos severos contêm aversão, o oposto da prática de amorosa-aceitação (outra maneira de dizer amorosidade). Portanto, seja bom para com você mesmo. Faça da prática uma brincadeira. Divirta-se até com as suas distrações.

A importância de se relaxar a rigidez ou tensão após cada pensamento, sensação ou emoção não pode nunca ser repetida o bastante. Quando você deixar passar o aperto ou tensão você estará deixando passar o desejo. A compreensão disso é muito importante porque o desejo é a causa de todo sofrimento. Rigidez ou tensão sempre nos mostram onde nosso desejo e nossa falsa ideia de eu estão situados. Deixar passar essas tensões purifica sua mente e você se torna mais feliz.

Quando você estiver sentado imóvel, algumas sensações podem surgir e seu corpo – uma coceira, calor, tensão, dor ou um impulso de tossir ou espirrar. Não mexa seu corpo quando essas sensações surgirem. Sua mente automaticamente irá até a sensação ansiando para que ela vá embora. Esse tipo de ansiedade ocasiona que a sensação se intensifique até ela se tornar uma emergência na sua própria mente. Você não será capaz de aguentar e terá que se mexer. Mas as instruções são “Não mova se corpo por nenhuma razão”. Então, o que fazer? Observe que sua mente se dirigiu até a coceira, a tosse ou qualquer outra sensação e aos pensamentos a respeito daquela sensação. Neste momento abra mão dos pensamentos. Simplesmente deixe que eles lá fiquem. Em seguida, perceba a tensão na sua cabeça. Toda vez que uma sensação ou emoção surgirem, é natural para a mente fazer um punho apertado em volta delas. Este punho apertado é aversão. Abra o punho e deixe que a coceira ou sentimento fiquem onde estão. A verdade, ou Dhamma, do momento presente é que quando a coceira ou outra sensação qualquer surgem, elas estão lá! O que você faz com este Dhamma vai ditar se você sofrerá ou não sem necessidade. Resistir à coceira e tentar removê-la do pensamento vai gerar como resultado sofrimento tanto sutil como grosseiro.

Cinco agregados constituem o processo mente-corpo . Eles são corpo físico, sensação, percepção, pensamento e consciência. Sensações, tanto físicas como emocionais, são uma coisa e pensamentos são outra. Se você tentar controlar suas sensações com seus pensamentos, sua resistência às sensações se intensificará. Um sofrimento insuportável (dukkha) surgirá e você terá que se mexer. Se você estiver sentado meditando, o mínimo movimento interrompe a continuidade da prática e você terá que começar de novo. De modo que deixar passar os pensamentos a cerca das sensações significa deixar passar a vontade de controlar as sensações com seus pensamentos. Também significa deixar passar o desejo, o que conduz de modo direto à cessação do sofrimento.

Em seguida, observe o punho mental fechado em torno da sensação e deixe passar sua aversão por ela. Permita à coceira ou à tosse, sensação ou emoção, que fiquem onde estão por si mesmos. Veja-os como se fossem bolhas flutuando no ar, flutuando livremente em qualquer direção que o vento os soprar, sem resistência. Você aprende como aceitar de todo coração seja o que for que apareça no momento presente. Observe a sutil tensão em sua cabeça, suavemente relaxe e gentilmente direcione de novo sua amorosa atenção de volta para irradiar afeição desde seu coração e fazendo um pedido para sua própria felicidade.

A verdadeira natureza desses tipos de sensações é que elas não vão embora de saída. Sua mente saltará para frente e para trás, do objeto de sua meditação à sensação. Toda vez que isso acontecer, trate da mesma maneira. Deixe passar quaisquer pensamentos, sensações, relaxe a tensão, deixe abrir o punho mental fechado em torno da sensação, deixe ela estar lá. Tudo bem que aquele pensamento, sensação, estejam lá. Aquela é a verdade do momento presente. Um acrônimo que funciona bem para ajudar a se lembrar é DROPSS – Desista de Resistir ou Pressionar – Suavize e Sorria. Deixe o que for que apareça ser aquilo que é sem tentar fazer disso outra coisa qualquer. Relaxe frequentemente a sutil tensão ou rigidez e gentilmente direcione novamente sua atenção de volta à sua meditação.

Após ter feito isso por cerca de dez minutos, comece a enviar pensamentos amorosos e bondosos ao seu amigo espiritual – alguém que, quando você pensa dele ou dela e de suas boas qualidades, você fica feliz – um amigo do peito do mesmo sexo, vivo, e não um membro da sua família. Mais tarde, após certo período, você será capaz de enviar amorosidade para membros de sua família.

Uma vez que você começar a enviar a amorosidade para seu amigo espiritual, permaneça nisto. Quaisquer votos amorosos que você fizer para sua própria felicidade, deseje-os também para seu amigo espiritual. Comece irradiando afeto e paz ao seu amigo. Visualize seu amigo sorrindo e feliz e ele ou ela lembrará você de estar sorrindo e feliz, também. Quando você estiver sentado e irradiando afeto, sorria com sua mente. Mesmo que seus olhos estejam fechados, sorria com seus olhos. Ponha um pequeno sorriso em seus lábios e em seu coração e seu rosto irá deixar se irem suas tensões e sua mente se tornará feliz.

Isso pode parecer um pouco falso, mas cientistas descobriram que os cantos da nossa boca são importantes; a posição dos lábios corresponde a diferentes estados mentais. Quando os cantos dos seus lábios estão virados para baixo, seus pensamentos podem se tornar pesados e prejudiciais. Quando virados para cima, seus pensamentos se tornam mais claros e aparece a alegria. Um sorriso pode ajudá-lo a mudar sua perspectiva a respeito de todos os tipos de sentimentos e pensamentos. Sorria o máximo que puder de tudo que surgir e de tudo aquilo a que você direcionar sua mente.

A visualização pode ser difícil – turva, nebulosa, distante, fugaz. Não se preocupe. Se puser demasiado esforço para melhorar suas imagens, vai arranjar uma dor de cabeça. Alguns não conseguem visualizar nada, então você pode trazer seu amigo até seu coração usando seu nome. Você quer utilizar cerca de 70% de seu tempo para o sentimento de amorosidade, 20% são usados para fazer votos sinceros que ajudem o sentimento para que a felicidade do seu amigo cresça. Apenas cerca de 10% do seu tempo precisará ser gasto visualizando seu amigo. O sentimento de amorosidade é de longe a parte mais importante da meditação. A visualização eventualmente melhora com um pequeno esforço.

Quanto mais sincero e entusiástico for seu interesse em mandar amorosidade para você próprio e para seu amigo espiritual, menos você sentirá sonolência ou tédio mental. Quando sonolência e tédio ocorrem seu corpo pode começar a desmoronar. Este é o único momento em que você pode mover seu corpo e ajeitar-se, mas não faça isto muitas vezes. Se você perceber sua mente se entediando, tome mais interesse por seu amigo; veja ele ou ela fazendo coisas que você sinceramente aprecia. Visualize as ocasiões em que ele ou ela foram de muita ajuda e generosos, ou fizeram você rir e estar feliz. Isto ajuda a aumentar seu interesse e energia, e acalmará o tédio.

Quando você começar esta meditação, sente-se por meia hora. Passe os primeiros dez minutos enviando amorosidade para si mesmo, e o resto do tempo para seu amigo espiritual. Lembre-se do amigo o tempo todo. Quando se sentir mais à vontade, pode sentar-se mais tempo, mas nunca por menos de trinta minutos.

Esta não é uma meditação passiva para ser praticada apenas quando sentado numa cadeira ou almofada. Pode ser praticada o tempo todo, especialmente durante as atividades diárias. Frequentemente nós andamos por aí numa névoa de pensamentos aleatórios, absurdos. Porque não testar esta meditação sempre que nos lembrarmos dela?

Observe o que sua mente anda fazendo no momento presente e deixe estes pensamentos distraídos passarem. Relaxe a rigidez e deseje felicidade a alguém. Não importa a quem – à pessoa andando ao lado de você, a si próprio ou a todos os seres. Enviá-los é mais importante do que a direção em que você os envia. Faça isso o máximo que for possível ao longo do dia. Quanto mais você se concentra em enviar e irradiar pensamentos amorosos e bondosos, mais você afeta de forma positiva o mundo a sua volta. Como resultado sua mente torna-se desperta e feliz ao mesmo tempo.

Outros benefícios da prática da meditação da amorosidade são: você dorme mais fácil e mais profundamente; você acorda mais fácil e mais rapidamente; as pessoas gostam de você; seu rosto fica brilhante e bonito; sua mente se torna clara rapidamente.

Praticar a meditação da amorosidade pode conduzir à experiência do Nibbāna se você seguir todos os Brahmavihāras: a prática da amorosidade, da compaixão, da alegria apreciativa e da equanimidade. Quando a meditação da amorosidade é praticada como parte das Brahmavihāras, ela pode conduzir o praticante até o quarto jhāna, um nível de meditação onde equanimidade e vigilância são as mais puras. A partir do quarto jhāna, o insight nas Quatro Nobres Verdades pode rapidamente se desenvolver, conduzindo à realização do caminho e dos frutos – Nibbāna.


Traduzido por Aluízio A. Sampaio para o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda publicado originariamente no Bhavana Magazine – Edição Outono 2001

* Se você tem ‘dotes linguísticos’ e gostaria de traduzir e dispor suas traduções em nossa sala de estudos para que mais pessoas possam ter acesso aos ensinamentos do Dhamma, nós o/a convidamos para entrar em contato conosco. Precisamos de tradutores do espanhol, inglês, alemão e outras línguas.

Retiro de Meditação Vipassana – Novembro – SC

Retiro de Meditação Vipassana em Novembro em Santa Catarina

 

 3 a 9 de novembro ~ Retiro de meditação vipassana em Garopaba/SC – na Montanha Encantada

♦ A Meditação Vipassana está inserida na tradição do Buddhismo Theravada, sendo transmitida pela linhagem milenar monástica nos países budistas no sul da Ásia. Esse ensinamento atemporal de Buddha continua fundamental, pois trata de questões essenciais do ser humano. Em sua transliteração, Vipassana quer dizer “visão clara – profunda” que nos leva, por meio da experiência da percepção direta, à realidade do nosso cotidiano de como as coisas realmente são. ♦ Além dos conceitos e práticas sobre meditação, o programa inclui aulas de Yoga, alimentação vegetariana, Yoga Nidra, na Montanha Encantada. Há aulas, entrevistas individuais com o professor, e meditação sentada e andando. Durante o retiro os participantes permanecem em silêncio, facilitando o aprofundamento da interiorização. O ambiente é especialmente projetado para este fim: o silêncio, a natureza e seus recantos.

♦ A quem se destina: A todos os que queiram vivenciar um mergulho interior, buscando a paz profunda e o equilíbrio integral.
♦ Ministrante: Ricardo Sasaki
♦ Início: 3 à noite | término 9 pela manhã

♦ Inscrição, valores e informações no site da Montanha Encantada

9 a 11 de agosto – Retiro de Meditação em Passo Fundo/RS

9 a 11 de agosto – Retiro de Meditação em Passo Fundo/RS

♦ Programa: Introdução à Meditação, seu contexto, técnica, conhecimento da mente aplicação na vida diária. ♦ Sexta a partir das 18h00, com entrada opcional Sábado pela manhã. Término domingo, com aulas, meditação, período de perguntas e discussões. ♦ Ministrante: Ricardo Sasaki ♦ Local: Casa Santa Cruz, Passo Fundo/RS (R. João Biazuz, 510 – Tupinambá) ♦ Participação: R$300,00 (incluída alimentação e hospedagem) ♦ Fone para inscrição e informações: (49) 8865-5339 (Claudio) ou (54) 3363-2330 (Altemir)

Minicurso Online: Nosso Campo de Trabalho

Minicurso Online: Nosso Campo de Trabalho

Nosso Campo de Trabalho

Nosso Campo de Trabalho

Programa do Minicurso Online:

  • Segunda, 08/julho/2013 : O Significado da Palavra Meditação no Oriente | 2 Características do Samādhi Correto
  • Segunda, 15/julho/2013 : Mais 2 Características do Samādhi Correto | Obstáculos na Meditação
  • Segunda, 22/julho/2013 : Níveis de Focamento da Mente

Este Minicurso Online é dedicado a incentivar a exploração da meditação enquanto cultivo de qualidades e limpeza de obstáculos, o trabalho de cultivar nosso campo de trabalho. Por meio de aulas, exercícios, conversas entre os alunos e com o professor vamos explorar no que consiste uma mente apropriada para a prática.

Torne-se um membro do Centro de Estudos Nalanda para participar nesse minicurso online.

O Minicurso Online começa dia 8 de julho, 2013 (duração 3 semanas)

ministrante: Ricardo Sasaki é o Diretor-Fundador do Centro de Estudos Buddhistas Nalanda,  psicólogo clínico e um dos diretores-fundadores do Colegiado Buddhista Brasileiro, uma entidade que congrega os professores buddhistas atuando no Brasil. Desde o começo dos anos 80 recebeu ensinamentos de renomados professores buddhistas nos EUA, Tailândia, Índia, Nepal, Sri Lanka, Birmânia e Malásia, recebeu certificação como dhammacariya (professor de Dharma) do Ven. Aggamahapandita Rewata Dhamma Sayadaw da tradição Theravāda birmanesa, e também como ministro de dharma e sensei na linhagem Mahāyāna do Rev. Gyomay Kubose, sendo o responsável na América do Sul pela veiculação dos ensinamentos do Venerável Ajahn Buddhadasa, o renomado monge e renovador do Buddhismo tailandês da linhagem das florestas do Buddhismo Theravāda.

Retiro de Inverno 2013 – BH/MG

Retiro de Inverno 2013

29 de junho a 7 de julho – Retiro de Inverno em Belo Horizonte/MG

♦ Local: Nalandarama, o centro de retiros do Nalanda em Minas Gerais (40 min de Belo Horizonte)

♦ Nosso Centro de Retiros Nalandarama, está aberto o ano inteiro para visitantes e praticantes desejosos de levar uma vida mais serena, contemplativa, com estudos, meditação e natureza. Você é muito bem-vindo para estar conosco.

♦ Faça sua inscrição agora online!  |  parcelamos em até 10X

♦ Confira programa completo aqui

Retiro de Silêncio e Meditação com Venerável Dhammadipa no RS.

Image

Retiro com Venerável Dhammadipa

  • 28 de fevereiro a 3 de março de 2013 – Retiro com Ven. Dhammadipa no RS.
  • Entrada na quinta às 18hs, saída no domingo às 15hs.
  • Local: Casa Nossa Senhora Divina Providência - Rodovia Coronel Martins Acrisio Prates, 215 – Bairro Fiuza – Viamão/RS
  • Participação:
  • acomodação: 450,00 ( limitados, por ordem de inscrição).
  • 430,00 para inscrições até o dia 10 de janeiro de 2013.
  • Estes valores são para os quartos duplos e triplos. Aqueles que desejarem quartos individuais devem acrescentar 10% ( limitados, por ordem de inscrição).
  • Consulte-nos sobre qualquer dificuldade em investir com essa quantia. Parcelamos os valores, principalmente se as parcelas começarem desde já.
  • Possibilidade de entrada na sexta à noite ou no sábado pela manhã.
  • Incluso todas as refeições, hospedagem, palestras e meditações.
  • Tradução simultânea para o português.
  • Fone para inscrição e informações: Tel: (51) 3692.1590 (Gabriela) ou pelo email: pampas@nalanda.org.br

Ven. Dhammadipa 2013

“Ven. Dhammadipa é um professor de meditação altamente qualificado, o qual treinou tanto em meditação samatha quanto em vipassana, sob eminentes professores do Sri Lanka e Birmânia, hábil no ensino tanto de ocidentais quanto de asiáticos”. –Venerável Bhikkhu Bodhi

 

Segunda Visita do Venerável Dhammadipa ao Brasil

É um grande prazer para a Comunidade Nalanda anunciar a nova vinda do Venerável Dhammadipa em sua segunda visita ao nosso país, para um extenso programa de ensinamentos e práticas em Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Sergipe.

Nascido na Repúplica Tcheca, o Ven. Dhammadipa é um professor de meditação mundialmente reconhecido, com um profundo entendimento da meditação tanto na tradição Theravada quanto Mahayana. Em 1987 ele recebeu a ordenação tradicional Theravada no Sri Lanka, onde praticou sob o Ven. Sri Nanarama Mahathera.

Em 1989 recebeu a ordenação como monge Mahayana no Hsi Lai Temple de Los Angeles. Em 1996 praticou meditação sob a tutela de um dos principais mestres de meditação da atualidade, Ven. Pa Auk Sayadaw de Myanmar (Birmânia) e é considerado pelo Sayadaw como sendo o primeiro discípulo ocidental qualificado a ensinar meditação nessa linhagem.

Nos últimos dez anos, o Ven. Dhammadipa tem ensinado meditação em mosteiros ocidentais e asiáticos, bem como em universidades em todo o mundo, passando vários meses por ano na Índia e China onde ensina em universidades e mosteiros usando as próprias línguas locais.

O PROFESSOR:

Agora com 63 anos de idade, o Venerável Dhammadipa nasceu na República Tcheca em 1949. Estudou Literatura e Filosofia Chinesa na Universidade de Praga, graduando-se em 1969, partindo para o estudo de Literatura Russa na Universidade Hebraica de Jerusalém, onde recebeu graduação em 1973.

No final dos anos 70, o Venerável começou seus estudos buddhistas em Berlin, para onde emigrou como refugiado após a invasão da Tchecoslováquia pela União Soviética. Em 1977, recebeu o mestrado em Literatura e Filosofia Chinesa pela Universidade de Paris. Em 1979, inscreveu-se na Universidade Nalanda na Índia (onde também estudou Francês e Alemão) a fim de estudar Sânscrito e Filosofia Buddhista. Após graduar-se em Nalanda em 1984, retornou para a Universidade de Berlin para servir como bibliotecário associado.

Em 1986, o Venerável foi ao Japão e estudou sob o Mestre Zen Harada Sensei Roshi da Escola Soto (Caodong em chinês). Foi dado a ele o nome de dharma Xing-Kong (que significa Natureza do Vazio).

Em 1987, com o encorajamento do Venerável Athurugiriye Nyanavimala Mahathera, Venerável Wijayasoma Mahathera e Venerável Dikwelle Mahinda, ordenou-se monge em Meetirigala, recebendo o nome de dharma Dhammadipa (ilha do Buddhismo ou do Dharma). Recebeu a ordenação completa como bhikkhu (monge) Theravada no Sri Lanka, onde praticou meditação sob a orientação de seu preceptor, Venerável Nanarama Mahathera. Em 1989, recebeu a Tríplice ordenação como monge Mahayana no Templo Hsi Lai em Los Angeles e começou a ensinar o Dharma nos EUA, Alemanha e Taiwan.

Em 1996, o Venerável foi a Myanmar (Birmânia) a fim de praticar meditação com o Mestre contemporâneo Venerável Pa Auk Sayadaw, e foi reconhecido pelo Sayadaw como o primeiro dos discípulos ocidentais do Sayadaw como qualificado a ensinar meditação. Desde então tem ensinado as meditações Samatha (estados mentais de tranquilidade) e Vipassana (a visão direta do Dharma) em mosteiros e universidades em todo mundo.

O Venerável Dhammadipa fala tcheco, francês, alemão, inglês, russo e chinês fluente. Ele lê e traduz textos buddhistas do pali e sânscrito. Suas obras traduzidas para o francês e tcheco incluem o Tratado sobre o Despertar da Fé no Mahayana (Mahayanasraddhotpada-sastra), A Entrada no Caminho do Bodhisattva (Bodhicaryavatara) e uma Coleção dos Poemas de Han-San. Seus ensinamentos em Taiwan foram compilados e publicados em chinês.

No decorrer dos anos o Venerável apresentou os ensinamentos do Dharma e dirigiu retiros de meditação por toda a Europa, América do Norte, Taiwan e China continental, Índia e Sudeste Asiático. Pessoalmente, tem um estilo gentil e fácil de se relacionar. Seu ensinamento segue a estrutura do clássico comentário do Buddhismo Theravada, O Caminho da Purificação (pali: Visuddhimagga): com o início pelo treinamento nos preceitos (virtude) qua estabelece a fundação para o treinamento em concentração e então o desenvolvimento da sabedoria. O Venerável ensina que o conhecimento do modo buddhista deveria ser aplicado na prática e verificado em primeira mão através da experiência direta. O praticante deveria fazer um grande voto em trilhar o caminho e realizar o dharma para o benefício de todos os seres sencientes.

O Venerável Dhammadipa é uma rara jóia no Buddhismo contemporâneo.

(Texto originariamente escrito por Hanlin Wang, traduzido por George Yeh, editado por Bill Rittenberg)

Agenda completa no Brasil: http://nalanda.org.br/agenda/ven-dhammadipa-2013

15 a 18 de novembro ~ Retiro de Meditação em Chapecó/SC no feriado de 15/11

Retiro de Meditação
em Chapecó/SC
no Feriado de 15/11

15 a 18 de novembro ~ Retiro de Meditação em Chapecó/SC no feriado de 15/11

? Tema: Uma oportunidade para conversarmos sobre a integração de corpo, mente e verdade por meio da meditação. Uma introdução às técnicas básicas de meditação e contato com a natureza das coisas tais como são. Ideal para quem quer ter um primeiro contato com a meditação (variadamente chamada de ‘mindfulness’, ‘observação vigilante’, ‘plena atenção’), bem como para meditantes experientes.
? Ministrante: Ricardo Sasaki
? Local: Centro Diocesano de Formação
Rua Nereu Ramos, 3777, D – Bairro Seminário
Chapecó/SC
? Participação:
- Opção Retiro completo: R$ 280,00 até 30 de outubro. Inscrições após essa data: R$ 300,00
- Opção Retiro final de semana: R$ 150,00 até 30 de outubro. Inscrições após essa data: R$ 170,00
inclui retiro, alimentação e hospedagem
? Fone para inscrição e informações:
Daniel – (49) 3316.1766 (horário comercial) ou (49) 8821-7872 : danielfranciscodasilva@gmail.com | Rosana – (49) 9964-0372 : shivayoga7@yahoo.com.br
? Faça sua inscrição agora online

Image

Na próxima semana começará mais um curso online promovido pelo Centro de Estudos Buddhistas Nalanda:

Preparando a Mente para a Entrada no Caminho

Essa é uma ótima oportunidade de dar um passo inicial seguro no conhecimento de sua mente, usando a sabedoria buddhista sem sair de casa:

1.  Conheça como sua mente apoia ou boicota seu progresso:

Passos iniciais sobre como nossa mente funciona, aprendendo aquilo que favorece e aquilo que impede seu progresso numa vida consciente e integral. O que favorece, incentivaremos; o que impede, aprenderemos a lidar com isso.

2. Aprenda ferramentas para uso diário:

O curso fornece instrumentos básicos de reflexão sobre a condução de nossa vida diária, a fim de desenvolver maior equilíbrio, paz e consciência. Veja uma das opiniões de quem já fez: “Achei o curso muito bem direcionado. Iniciar pelos obstáculos e condições favoráveis foi realmente me encontrar. Saber onde estou agora, foi a melhor percepção pessoal, para poder prosseguir. Os temas foram a base que eu estava procurando para organizar meu estudo”. LR – Juiz de Fora/MG

3. Você não andará sozinho:

O curso é interativo, com lições e exercícios semanais, e interação com um orientador e com os companheiros de aula, independente do estado ou país em que se encontre, por toda a duração do curso. “Achei particularmente interessante a maneira como a ajuda mútua entre os colegas foi incentivada ao longo do curso, gerando conversas muito ricas em conteúdo”. EC – São José dos Campos/SP

 

Preparando a Mente para a Entrada no Caminho

 

Educação à Distância Nalanda

 

B101

 

Uma grande oportunidade para você estudar e praticar os ensinamentos do Buddha sem sair de casa. Este é um curso básico e introdutório, ideal para quem está começando e para quem quer revisitar as bases do caminho. Fornecendo instrumentos básicos de reflexão sobre a condução de nossa vida diária, este curso online que começa em Agosto visa introduzir o modo de o Buddhismo Antigo pensar sobre o caminho, e desenvolver maior equilibrio, paz e consciência.

 

O caminho até o Despertar sempre foi ensinado como sendo constituído de muitas etapas e muitas práticas. O objetivo deste curso é oferecer uma entrada no caminho do Dhamma, abordando algumas questões fundamentais que devem ser tratadas: como a preparação da mente e da vida para o caminho. Lidaremos com condições que podemos desenvolver em nossa mente/coração para facilitar nossa tomada de um caminho de consciência.

 

SAIBA MAIS SOBRE ESTE CURSO AQUI